Carnaval do Rio terá Bitcoin este ano

ad-midbar
ad-midbar
ad-midbar
ad-midbar

A Imperatriz Leopoldinense, uma proeminente escola de samba brasileira, escolheu o dinheiro como tema de seu desempenho durante o 2019 Carnaval do Rio de Janeiro, que será realizado na semana de março 2 - 9. Seus dançarinos contarão a história do dinheiro, desde as primeiras moedas de metal e notas de papel até as moedas criptográficas modernas.

Leia também: Localbitcoins para introduzir novas regras de verificação de usuários

Escola de Samba escolhe dinheiro como tema de seu show

A escola de samba está apostando no Bitcoin para impressionar os espectadores no Sambódromo Marquês de Sapucaí, local que hospeda o famoso carnaval do Rio de Janeiro, na esperança de ganhar a competição este ano. A Imperatriz Leopoldinense foi criada em 1956 e foi proclamada campeã do festival várias vezes. Mas isso não aconteceu desde o 2001 e as apostas são altas.

Carnaval do Rio terá Bitcoin este ano

De acordo com seu site, o desempenho da escola este ano foi batizado de “Give Me Some Money”, informou o portal brasileiro de criptografia Portal do Bitcoin. Ele será dedicado à relação entre dinheiro e humanidade, desde a invenção das primeiras moedas nos tempos antigos até o presente, quando elas aparecem em forma digital.

“Nossa história é sobre dinheiro e sua relação com os seres humanos desde sua invenção até a atualidade. É, sem dúvida, um dos instrumentos mais importantes na vida econômica das nações e das pessoas ”, explica a escola de samba. “Imagine o que a vida seria sem dinheiro. Como poderíamos comprar e vender, receber e pagar, estocar e poupar para o futuro, se não existisse? ”

Das Primeiras Moedas às Moedas Digitais

A narrativa abrange vários períodos da história humana e desenvolvimentos importantes, tais como a cunhagem das primeiras moedas no antigo reino de Lídia, no século 7 aC, e a emissão do primeiro papel-moeda na China durante o século 10. Em seguida, retrata as primeiras relações de troca entre a população nativa da América do Sul, os índios e os descobridores europeus, bem como a primeira casa da moeda brasileira que produzia moedas usadas no tráfico de escravos.

Carnaval do Rio terá Bitcoin este ano

Os coreógrafos vão chamar a atenção para a poupança e o investimento de dinheiro através de depósitos bancários, instrumentos financeiros e outros meios. Eles também destacarão, com humorística, muitos dos desafios socioeconômicos das sociedades, como as divisões sociais e a desigualdade de renda que países como o Brasil continuam a enfrentar. A falta de atendimento médico de qualidade, o alto índice de desemprego, o aumento da violência e a corrupção no governo estão entre os problemas mais prementes.

Os bailarinos da Imperatriz concluirão sua apresentação no Carnaval do Rio com o tema Bitcoin. "Terminaremos o desfile falando sobre um futuro já presente através de criptomoedas - um sistema de recursos digitais projetado para funcionar como um meio de intercâmbio", diz a escola de samba no anúncio, observando que um número crescente de empresas em escala global começou a usar Bitcoin nos anos desde a criação da criptomoeda.

Carnaval atingido por crise financeira

A decisão da escola de samba de escolher o dinheiro como tema principal de seu programa este ano tem sido criticada por alguns participantes. Segundo Mário Monteiro, do 82 anos, que se apresenta junto com sua irmã Cacá Monteiro, 64, é uma grande ironia falar sobre dinheiro quando o carnaval passa por seu maior período de dificuldades financeiras, informou a edição online brasileira do IG.

Carnaval do Rio terá Bitcoin este ano

“É um trabalho desafiador. Estamos usando materiais antigos e otimizando tudo o que podemos para economizar ”, disse ele, observando que a narrativa que explora a relação entre dinheiro e humanos é um precedente para o desfile anual no Rio. No entanto, ele acredita que a falta de dinheiro não vai parar seu grupo de dança, insistindo: "É hora de colocar a tristeza na gaveta e tirar a alegria do armário, porque é o Carnaval!"

O que você acha do tema escolhido pela escola de samba Imperatriz Leopoldinense para sua performance no Carnaval do Rio de Janeiro? Conte-nos na seção de comentários abaixo.


Imagens cedidas pela Shutterstock, Imperatriz Leopoldinense.


Certifique-se de não perder nenhuma notícia importante relacionada ao Bitcoin! Acompanhe nosso feed de notícias de qualquer maneira que preferir; via Twitter, Facebook, Telegrama, RSS ou e-mail (role até o final desta página para se inscrever). Temos resumos diários, semanais e trimestrais em formato de newsletter. Bitcoin nunca dorme. Nem fazer we.

Tags nesta história
Bitcoin, Brasil, carnaval, coreografia, Moedas, Criptomoedas, dançarinos, Imperatriz Leopoldinense, dinheiro, N-destaque, Performance, Rio, Rio de Janeiro, escola de samba, tema, Tópico
Lubomir Tassev

Lubomir Tassev é um jornalista da Bulgária, especialista em tecnologia, que às vezes se encontra na vanguarda dos avanços que não pode facilmente pagar. Citando Hitchens, ele diz: “Ser escritor é o que eu sou, e não o que faço.” A política internacional e a economia são duas outras fontes de inspiração.




Fonte de notícias

fundo do anúncio
fundo do anúncio
fundo do anúncio
fundo do anúncio

SEM COMENTÁRIOS